abril 05 2022 0Comentários

Campanha do Abril Verde terá lançamento na sede do Crea-RN

Compartilhe

Campanha do Abril Verde terá lançamento na sede do Crea-RN

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do RN (Crea-RN), através da Câmara Especializada de Engenharia Mecânica e Metalúrgica e de Segurança do Trabalho, lança no próximo dia 07/04, às 17h, na sede do conselho, a campanha Abril Verde, mês de alerta e conscientização sobre a segurança no trabalho. Na oportunidade, haverá uma Mesa Redonda com o tema Saúde do Trabalhador: Desafios e Perspectivas com a mediação do engº em Segurança do Trabalho, Giovanni Marques (Crea-RN), e participação do Juiz do Alexandre Erico (TRT21); do Procurador-chefe do MPT/RN, Luis Fabiano, do presidente da Aest/RN, Leandro Cabral de Medeiros e da médica do trabalho Ana Patrícia Queiroz (Cerest/Natal). Este ano, o Abril Verde contará com três pilares: saúde mental; acidente de trabalho; e reflexo social.

Além do conselho, estão participando da organização da campanha, o TRT21, MPT/RN, Mútua, SESI, Anest, Aest/RN, Cerest/Natal e Corpo de Bombeiros. “Será um trabalho em equipe onde o foco é chamar atenção para a segurança e para a saúde dos trabalhadores em todas as áreas, não só na engenharia, agronomia e nas geociências”, disse o vice-presidente do Crea-RN, Roberto Wagner.

lançamento dia 07 de abril na sede do Crea-RN, às 17h.

O gestor do Programa Trabalho Seguro do Tribunal Regional do Trabalho (TRT21), o juiz Alexandre Érico Alves, ressaltou a importância da sociedade, patrões e empregados aumentem a consciência para a importância da prevenção dos acidentes de trabalho. “O Abril Verde existe para provocar essa reflexão”, avaliou Alexandre Érico.

A programação será encerrada no Dia Mundial da Segurança e Saúde do Trabalho, 28 de Abril, na sede do Ministério Público do Trabalho (MPT/RN). “O nosso intuito é de sensibilizar a sociedade para os impactos humanos, sociais e até econômicos da falta de medidas efetivas de prevenção do acidente e da doença do trabalho. É uma oportunidade de alerta a trabalhadores, profissionais e, sobretudo, aos empregadores, sobre as responsabilidades de cada um na construção de uma cultura de prevenção”, disse o procurador-chefe do MPT no RN, Luis Fabiano.

Dados

De 2012 a 2020, 21.467 trabalhadores sofreram acidentes fatais no Brasil, com uma taxa de mortalidade de seis óbitos a cada 100 mil vínculos de emprego no mercado de trabalho formal, de acordo com os indicadores do SmartLab. Dados do observatório também mostram que os acidentes de trabalho impactam diretamente nas despesas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Entre 2012 e 2020, foram pagos R$ 316,3 milhões em auxílio-doença por acidentes de trabalho.