Jovens participam na FIERN de evento sobre liderança e empreendedorismo

Jovens participam na FIERN de evento sobre liderança e empreendedorismo

Por CREA-RN em 22/09/2018 às 03:00

Mais de 200 jovens participam nestes sábado e domingo (22 e 23), no auditório Albano Franco, da Casa da Indústria, de evento para a formação de liderança no movimento de empresas juniores potiguar, realizado pela RN Júnior, Federação das Empresas Juniores do Rio Grande do Norte, com apoio do Instituto Euvaldo Lodi (IEL-RN). Confira Galeria de Fotos no final.

O encontro conta com palestras, apresentação de cases de sucesso, exibição de vídeos e debates sobre empreendedorismo, liderança e inovação, entre outros temas, e foi aberto pelo presidente executivo da RN Júnior, Lívio Queiroz, e a superintendente do IEL-RN, Angélica Teixeira, que deram as boas vindas aos participantes. A presidente do CREA-RN, Ana Adalgisa Dias, esteve presente e também colocou o Conselho à disposição dos jovens para futuras parcerias.

A superintendente do IEL-RN fez uma breve exposição sobre o trabalho realizado pela instituição junto ao setor produtivo industrial do estado, exibiu um vídeo sobre o Inova Talento e anunciou o sorteio para os participantes do evento de uma bolsa de estudo para um dos cursos oferecidos pela instituição.

“Somos o elo entre o saber e o fazer e estamos abertos para receber vocês”, disse Angélica Teixeira, destacando ações do IEL, como os Arranjos Produtivos Locais (APL’s), desenvolvido junto a vários segmentos industriais potiguares, cursos e MBAs, em parceria com a Faculdade da Indústria IEL, que formam profissionais conectados com as necessidades das indústrias e capazes de enfrentar as mudanças que atingem o mercado.

Angélica Teixeira ressaltou principalmente um programa que tem tudo a ver com os jovens participantes do evento, o Inova Talento, parceria do IEL com o CNPQ, que visa ampliar o número de profissionais qualificados em atividades de inovação no setor empresarial brasileiro. Segundo a superintendente do IEL-RN, o principal objetivo do Inova é incentivar a criação de projetos de inovação nas empresas e institutos privados de pesquisa e desenvolvimento (P&D). A ideia é simples: selecionar, capacitar e inserir no mercado, profissionais para exercerem atividades de inovação.

A RN Júnior é voltada para representar e fortalecer as empresas juniores do Rio Grande do Norte e realiza com frequência eventos com essa finalidade. “O evento de hoje e amanhã é voltado para a formação de lideranças, teremos diretores das empresas juniores e as pessoas que aspiram uma liderança no próximo ano”, disse Lívio Queiroz.

Durante os dois dias, segundo ele, serão trabalhados diversos conteúdos, dinâmicas e palestras. O objetivo é que os participantes tenham um autoconhecimento melhor e trabalhem técnicas de liderança, tanto para trabalhar nas empresas juniores quanto para seus futuros profissionais.

A RN Júnior conta atualmente com 21 empresas juniores federadas e outras estão em processo de se federar à rede. “Nesse evento de hoje e amanhã aqui na Casa da Indústria temos mais de 25 empresas juniores e cerca de 250 jovens, que participam das empresas juniores”, explica Lívio Queiroz.

De acordo com ele, são estudantes de graduação, que estão dentro da universidade empreendendo, para adquirir conhecimento sobre práticas de sua profissão e também conhecer o mercado de trabalho. São de universidades como a UFRN, a UnP, a UFERSA. “É uma rede que está crescendo cada vez mais, visando disseminar a cultura empreendedora junto aos jovens aqui no RN”, afirmou.

Os interessados em participar da RN Júnior podem estabelecer um primeiro contato e obter informações através das redes sociais da organização e do site (http://rnjunior.com.br/). “Temos uma diretoria especializada para desenvolver e fomentar o empreendedorismo desde a base até a criação da empresa júnior, os interessados podem procurar os coordenadores e diretores dos cursos para saber como desenvolver a empresa júnior e nos chamar para ajudar nesse processo. Estamos prontos para ajudar os jovens de qualquer universidade a trilhar os caminhos do empreendedorismo”, afirma Lívio Queiróz.