Emoção marca entrega da Láurea ao Mérito

Emoção marca entrega da Láurea ao Mérito

Por CREA-RN em 17/09/2018 às 02:40

Após abertura da 75ª Soea, na noite de terça-feira (21), foi iniciada a 75ª Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia. Como em todos os anos, após os discursos de abertura, foi realizada a solenidade da Láurea ao Mérito, quando 24 profissionais – além de três instituições – são homenageados pelas contribuições que fizeram para a área tecnológica do país. Do Rio Grande do Norte foram homenageados dois profissionais: engenheiro civil José D'Arimatéa (Livro do Mérito) e José Simplício de Holanda (Medalha do Mérito).

Para a esposa do engenheiro civil José D'Arimatéa Fernandes, Glória Navarro, a homenagem é um reconhecimento do Sistema Confea/Crea à vibração que Arimatéa tinha pela profissão. "Desde a escola de engenharia ele participava dos movimentos sindicais que defendiam os engenheiros, era um defensor do Sistema Confea/Crea e tinha muita honra dos cargos que exerceu como a vice-presidência do Crea-RN", disse. Glória ainda agradeceu aos colegas de Arimatéa que sugeriram seu nome ao Livro do Mérito. "Quero agradecer a todos que lembraram do nome dele, sei que onde estiver está aplaudindo de pé", declarou. Segundo Glória Navarro, Arimatéa acreditava muito no potencial do engenheiro para o desenvolvimento do país.

O engenheiro agrônomo José Simplício de Holanda foi homenageado e recebeu a Medalha do Mérito pelos relevantes serviços prestados à área. "Receber uma homenagem dessa, no maior evento da Engenharia e Agronomia, é uma emoção muito grande. Gratidão a todos que lembraram do meu nome para essa homenagem", declarou.

A presidente do Crea-RN, Ana Adalgisa Dias Paulino, classificou o momento como de grande emoção para o Rio Grande do Norte. "Ter o nome de dois profissionais inclusos na premiação Láurea ao Mérito é o reconhecimento. Arimatéa sempre se dedicou à engenharia, que foi sua vida, de forma intensa. A homenagem a Simplício, profissional que engrandece a agronomia com seu trabalho na fruticultura, é muito relevante para os profissionais que atuam nessa área", destacou a presidente.

Confira as declarações de familiares de outros homenageados 

.

A fisioterapeuta Carla Cavalcante, por exemplo, veio de Fortaleza para assistir à homenagem a seu sogro, um dos laureados de 2018. “Foi muito emocionante, um momento marcante. Gostaríamos que minha filha assistisse à homenagem ao avô e conseguimos”.

 

 

 

Para o diretor do Crea-SC Luiz Abner de Holanda Bezerra, as honrarias são simbólicas para o Sistema Confea/Crea. “A noite foi espetacular, com homenagens justas. Um momento de gratidão aos profissionais que praticaram engenharia de forma intensiva”.

 

 

O engenheiro agrônomo Paulo Rogério Borzowskei, do Paraná, destaca o fato de as honrarias abrangerem profissionais de diversas formações nas áreas tecnológicas. “Essas homenagens são de suma importância. Além de ser uma forma de agradecer aos profissionais que se destacaram, elas fortalecem os que estão entrando agora no mercado de trabalho e que sonham em construir uma carreira de sucesso”.

Para o inspetor-chefe da inspetoria de Bauru (Crea-SP), eng. eletric. Valdir Segura, as homenagens foram recebendo importância ao longo do tempo. “Estou no sistema desde 1981, e percebo que essa solenidade se tornou um marco histórico. Fico lisonjeado em saber que o Confea faz esse reconhecimento aos profissionais – tanto os que já se foram, como os que ainda estão na luta por um sistema melhor – que contribuíram para o crescimento do Conselho”.

Inovação e intercâmbio

Antes da solenidade, participantes avaliaram a importância da Semana Oficial como um todo. Para o engenheiro agrônomo Ciro Marcolini, conselheiro do Crea-PR, o diferencial da Soea é a reunião de profissionais vindos de todo o país. São presidentes, conselheiros, inspetores, representantes de entidades de classe e diversas outras autoridades para buscar soluções proporcionadas pela engenharia, que é o grande motor de desenvolvimento da economia, tanto regional quanto nacional.”

 

Já o presidente do Clube dos Engenheiros de Sergipe, eng. civ. Dilson de Jesus, enxerga a Semana Oficial como um símbolo de inovação e intercâmbio. “A cada ano que passa, a Soea vem com novidades, e com mais participantes, com a ideia de resgatar a valorização profissional e das entidades de classe, além de ser um espaço para troca de experiência”.

 

 

A magnitude do evento foi destacada pelo superintendente do Crea-AL, eng. civ. Niradelson Salvador. “É um grande evento, que envolve todas as modalidades da engenharia e área tecnológica”. Salvador também se disse satisfeito com o tema selecionado para esta edição da Semana – Engenharia e Ética na Reconstrução do Brasil.

 

Repórteres: Cristina Cavaleiro (Crea-MT) e Erta Souza (Crea-RN)

Edição: Beatriz Craveiro (Confea)

Revisão: Lidiane Barbosa (Confea)

Equipe de Comunicação da 75ª Soea