Profissionais do Crea-RN já podem se inscrever no setor de Perícias do TJRN

Profissionais do Crea-RN já podem se inscrever no setor de Perícias do TJRN

Por CREA-RN em 12/07/2018 às 12:51

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte está recebendo inscrições para o setor de Perícias Judiciais da Instituição. O edital de credenciamento No 001/2018 possibilita o cadastramento, por meio eletrônico, dos peritos nas mais diversas áreas do Sistema Confea/Crea.

O sistema integra o Cadastro Eletrônico de Peritos e Órgãos Técnicos ou Científicos (CPTEC), do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O cadastramento passa a ser feito diretamente pelo interessado em um link disponível no site www.tjrn.jus.br. “Essa é uma excelente oportunidade para nossos profissionais se credenciarem no Núcleo de Perícias do TJRN. O próprio profissional irá disponibilizar sua capacidade técnica para auxiliar nas decisões que serão tomadas pelo Judiciário Potiguar”, disse a presidente do Crea-RN, Ana Adalgisa Dias Paulino.

O profissional interessado em se cadastrar tem que ter registro ou visto no Crea-RN e sendo selecionado deverá solicitar previamente a Anotação de Responsabilidade Técnica(ART). Ao pedir credenciamento no site do TJRN, será necessário alguns documentos constantes no Edital de Credenciamento Nº 01/2018. Em seguida, o interessado receberá, via e-mail, um login e uma senha de primeiro acesso ao sistema para fazer o credenciamento. Após isso, o pedido vai para o Núcleo de Perícias analisar o cadastro e para a Secretaria Geral fazer a homologação. Com isso, o perito passa a estar cadastrado no núcleo.

Atualmente existem mais de 2 mil perícias para serem distribuídas. O sistema vai trabalhar com o módulo sorteio. Quando o juiz solicitar a perícia, o sistema pega aquela informação, analisa quais são os peritos disponíveis naquela região e faz a distribuição por sorteio.Algumas áreas concentram as maiores demandas como engenharia, topografia, também na área de grafotecnia, datiloscopia, avaliação de imóveis. Como o número de peritos cadastrados é muito baixo, o setor não está conseguindo dar vazão às demandas. Por isso, há a necessidade do cadastramento de novos peritos e de forma mais dinâmica. E com o cadastramento deixando de ser manual para se tornar eletrônico, passando a ser dentro do Sistema NUPEJ, a expectativa é que aconteça um incremento no número de profissionais disponíveis ao Judiciário potiguar.

A presidente do Crea-RN aproveitou para elogiar a iniciativa do Judiciário de abrir o cadastramento eletrônico do setor de perícias. “ A iniciativa trás uma transparência muito maior, não só para os profissionais mas para toda a sociedade, que terá certeza de que não houve favorecimento e muito menos indicação”, finalizou.