Crea-RN discute drenagem de Ponta Negra com Semov e Ministério Público

Crea-RN discute drenagem de Ponta Negra com Semov e Ministério Público

Por CREA-RN em 14/03/2018 às 06:33

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia, Crea-RN, iniciou a discussão do projeto do Plano Diretor de Drenagem de Natal - situação Ponta Negra - com os conselheiros, profissionais do Sistema e representantes de entidades, como a ABES, SENGE, APROGEO, AGERN E FECOMÉRCIO. O primeiro convidado foi o secretário de Obras Públicas da Prefeitura de Natal, Tomaz Neto.

Ele atendeu ao convite do Crea-RN e apresentou detalhes do projeto de Engorda e o estudo de drenagem que irá escoar as águas pluviais da principal praia urbana de Natal. Tomaz Neto rebateu, com argumentos técnicos, a recomendação do Ministério Público de mudar o projeto com o objetivo de evitar que as águas de chuvas sejam lançadas ao mar e prejudique o projeto de engorda.

“O objetivo do Crea-RN em abrir as portas tanto para a Prefeitura quanto para o Ministério Público é contribuir com a discussão que beneficie nossa cidade, traga qualidade de vida e, ao mesmo tempo, preserve o meio ambiente”, disse Ana Adalgisa Dias, presidente do Crea.

O secretário Tomaz Neto elogiou a iniciativa do Conselho e defendeu que a discussão aconteça dentro dos princípios técnicos e com a participação de engenheiros .“Queremos que o Crea seja o carro-chefe dessa história”, conclamou Tomaz Neto.

O presidente da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental Seção Rio Grande do Norte (ABES-RN), Josivan Cardoso, que é também diretor-presidente do Instituto de Gestão das Águas do Estado do Rio Grande do Norte – IGARN, parabenizou a inciativa e disse que a ABES está à disposição para contribuir com o tema. “Queremos ouvir a SEMOV e o MP para que juntos possamos nos pronunciar tecnicamente sobre o assunto”, declarou

O projeto de drenagem de Ponta Negra está avaliado em R$ 56 milhões, sendo que R$ 20,3 milhões já estão garantidos pelo Governo Federal e Prefeitura de Natal. O princípio da economicidade também foi defendido pelos participantes. O representante da Fecomércio, Jaime Mariz, ressaltou a importância de se buscar projetos econômicos e viáveis. “Em tempos de crise temos que encontrar alternativas que possam atender aos interesses da população”. 

O Crea-RN convidou o Ministério Público Estadual para apresentar os argumentos do órgão ao projeto no dia 22, às 18h30.