Bandeira vermelha na conta de energia: veja como economizar e evitar desperdício

Bandeira vermelha na conta de energia: veja como economizar e evitar desperdício

Por CREA-RN em 27/09/2017 às 01:23

Durante o mês de agosto será aplicada a bandeira tarifária vermelha nas contas de energia elétrica. Ou seja, a cada 100 quilowatts-hora consumidos haverá acréscimo de R$ 3 na conta. A motivação para aplicar a bandeira vermelha foi o aumento do custo de geração de energia elétrica, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Em 2017 já foram utilizadas três bandeiras vermelhas, duas amarelas e três verdes.

De acordo com o coordenador da Câmara Especializada de Engenharia Elétrica, engenheiro eletricista Augusto César Fialho Wanderley, a bandeira tarifária não é um custo extra na conta de luz, mas sim uma forma de apresentar à sociedade um valor que já está na conta de energia como uma forma de alertar a população para evitar desperdícios”, explica Fialho.

O engenheiro eletricista acrescenta que devido à falta de chuvas nas regiões onde estão localizadas as usinas hidrelétricas foi necessário acionar as usinas termelétricas para complementar o fornecimento de energia. Em nota, a Aneel justificou que, segundo o Programa Mensal de Operação do Operador Nacional do Sistema (ONS), o valor da usina térmica mais cara em operação, a Usina Termelétrica Bahia 1, é de R$ 513, 51 megawatts-hora (MWh).

Fialho cita seis equipamentos como os que mais consomem energia em uma residência: geladeira, chuveiro elétrico, lâmpadas, televisor, ferro de passar e máquina de lavar roupas. “As pessoas devem estar atentas para o uso consciente da energia elétrica não apenas devido à bandeira vermelha e um possível aumento na conta, mas sim porque são ações que impactam diretamente na sustentabilidade ambiental”, ressalta o engenheiro eletricista.

Segundo Fialho, geladeira e chuveiro elétrico são responsáveis por 30% (cada) do consumo na conta de energia. Desta forma é importante a sociedade ficar atenta às dicas repassadas pelo engenheiro eletricista como forma de evitar o desperdício.

Dicas sobre consumo eficiente de energia

1 – Utilizar equipamentos com Selo Procel de Economia de Energia;

2 – No caso da geladeira não colocar perto de fonte de calor (fogão ou raios solares), além de deixar espaço para ventilação e verificar vedação da borracha. Evitar colocar alimentos quentes na parte interna da geladeira e roupas para secar atrás do eletrodoméstico;

3 – O chuveiro elétrico deve ser utilizado no modo verão, adquirir o produto com a potência mínima;

4 – Utilizar lâmpadas de LED ou fluorescente compacta e desligar quando não estiver mais usando. Em ambientes maiores é importante dividir a iluminação.

5 – Usar cores claras nas paredes do imóvel também contribui na iluminação;

6 – Limpar periodicamente o filtro do ar- condicionado, usar em temperatura adequada e desligar um pouco antes de sair do ambiente;

7 – Passar as roupas de uma vez e sempre das mais delicadas para as pesadas ajuda no desperdício com o ferro elétrico;

8 – Programar o televisor para desligar na função “timer”, evita que o aparelho fique ligado muitas horas sem necessidade, especialmente durante a madrugada;

9 – Retirar aparelhos do modo stand by como som, DVD e micro-ondas, evita o consumo;

10 – Fazer limpeza periódica em ventiladores e luminárias;


Fique por dentro!

O sistema de bandeiras tarifárias foi criado em 2015 como forma de recompor os gastos extras com a utilização de energia de usinas termelétricas que é mais cara do que a de hidrelétricas. A cor da bandeira é impressa na conta de luz (vermelha, amarela ou verde) e indica o custo da energia em função das condições de geração.

Quando chove menos, por exemplo, os reservatórios das hidrelétricas ficam mais vazios e é preciso acionar mais termelétricas para garantir o suprimento de energia no país.